A importância do Urologista na vida dos homens

Compartilhe:

O urologista é conhecido por ser o médico responsável pela saúde do homem, mas você sabia que ele é muito mais do que isso? O CEONABC já comentou sobre como a mamografia é fundamental para prevenir o câncer de mama. Hoje abordaremos a importância de outra área na saúde de todas as pessoas.

O Urologista é o encarregado de cuidar de todo o aparelho urinário, atendendo também mulheres e crianças. As mulheres costumam ter uma incidência bem superior aos homens quando nos referimos à infecção urinária e cistite. A enurese noturna, popularmente conhecida como “xixi na cama”, que é considerada uma patologia, atinge as crianças. Outras condições como a fimose, tumor de Wilms e criptorquidia (a falta de um dos testículos) são da alçada do Urologista.

Mas, sem dúvida, os homens são os que mais precisam desse especialista. Doenças como câncer de próstata (bem como sua hiperplasia benigna); câncer no pênis e testículos; tumores renais, de vesícula e bexiga; disfunção erétil; ejaculação precoce; DST’s em geral e outras estão na alcunha do médico urologista. Compete a ele também ajudar o homem a compreender suas fisiologias. Dessa forma ele tira inseguranças e aliviar preocupações que muitas vezes estão apenas no campo psicológico.

 

UROLOGISTA SEM TABUS

 

É fato que ainda existe uma certa resistência do homem em ir ao urologista. Dados do Ministério da Saúde mostram que para cada oito consultas ginecológicas acontece apenas uma urológica. A tendência de consultar o médico apenas quando nos sentimos mal ou identificamos algum sintoma estranho deve ser abandonada. A prevenção é sempre o melhor remédio.

Na faixa dos 15 a 35 anos, a maior preocupação é com o câncer de testículo e as doenças sexualmente transmissíveis. Isso ocorre devido à maior atividade sexual nessa fase da vida. Após os 40 anos o foco são os problemas relacionados à próstata.

O maior alvo de preconceitos é o exame de toque retal. Porém ele é indolor e com a duração máxima de 10 segundos. Avaliando tamanho e consistência da próstata, é imprescindível para investigar se há nódulos ou áreas suspeitas de câncer. Deve ser feito a partir dos 40 anos de idade, faixa etária na qual o câncer tem sua maior incidência na vida masculina.

DESMISTIFICANDO OS EXAMES

O exame de toque deve ser associado a outros exames laboratoriais, como o hemograma, glicemia, creatinina, PSA total e parcial e exames de imagem. Juntos, a eficiência no combate de doenças é muito mais efetivo.

O Novembro Azul mais uma vez serviu para conscientizar e abrir os olhos da população masculina para os cuidados em relação ao câncer de próstata. O Centro de Oncologia do ABC apoia os movimentos e campanhas que tenham a saúde como meta e é referência no tratamento oncológico. Estamos prontos para atendê-lo e tratá-lo de forma humanizada e com profissionais da mais ata qualificação.

Siga o CEONABC no Facebook e Instagram para ficar por dentro de nossas novidades e ações.

Você pode ver também:

Como funciona o tratamento de radioterapia? Muitas pessoas se assustam ao ouvirem o termo “radioterapia”, e o associam a uma medida drástica na tentativa de salvar a vida de um paciente com câncer, mas podemos afirmar que a radioterapia não é uma medida drástica e sim, uma medida prática no co...
Maria Cláudia – Conte sua história O projeto Conte sua História traz mais um depoimento emocionante e muito inspirador da luta contra o câncer de mama da nossa paciente Maria Cláudia. Este depoimento tem início em um autoexame das mamas e finaliza em uma mulher que, além de vencer o c...
Conheça 10 mitos e 10 verdades sobre o câncer Muito se ouve falar por aí sobre o câncer, entretanto, muita coisa que lemos ou temos acesso nem sempre é verdade e precisamos estar sempre nos informando através de portais idôneos e falar abertamente sobre a doença.A palavra “câncer” ainda tem ...
CEONABC marca presença em congresso no Rio de Janeiro O Centro de Oncologia do ABC figura em diversos eventos sobre oncologia. Dessa vez tivemos a oportunidade de participar do XX Congresso Brasileiro de Oncologia Clínica em outubro. No evento, que aconteceu no Rio de Janeiro, foram discutidas as última...
Compartilhe: