"Nós do Centro de Oncologia do ABC temos orgulho da parceria com o Grupo Viva Melhor. Juntos, conseguimos dar o apoio necessário as mulheres guerreiras que passam pelo tratamento  do câncer de mama."

Veja mais

Viva melhor

Grupo de apoio e auto ajuda Viva Melhor

Maria Medeiros

“Com um histórico de câncer de mama na família, sempre me cuidei e, entre um exame e outro, foi diagnosticado um câncer. Depois, veio o que todas tememos, a mastectomia. O tratamento foi longo, um pouco doloroso e complicado, mas meus familiares formaram um escudo protetor ao meu redor, tudo em prol da minha cura.”

Maria Medeiros
Cristine Stopf Falkenstein

“Tive o primeiro câncer com 21 anos, dos tumores que foram retirados, três eram malignos, após a terceira cirurgia passei pela radioterapia. Quando o meu primeiro filho completou um mês eu fiz a ultima cirurgia, foram cinco no total, depois disso fui fazendo controle semestral e depois anual por dezenove anos. Quando numa mamografia de rotina acusou que estava com microcalcificações, então aos quarenta e quatro anos, depois de uma biópsia, foi confirmado um câncer de mama. Fiz mastectomia e mais tarde foi sugerido a adenomastectomia, por causa do meu histórico. Faço acompanhamento na onco-genética desde então com suspeita de síndrome de li-fraumeni. Com as graças de Deus, o qual confio plenamente, e o apoio da minha família, estou muito bem. Sou voluntária do Viva Melhor”

Cristine Stopf Falkenstein
Vera Emilia Chiavelli Teruel e Terezinha Pontes Cipriani

“Na consulta de rotina em 1988, meu ginecologista percebeu uma alteração na minha mama direita. A primeira mamografia já indicou um nódulo maligno. Pelo desejo de ajudar as mulheres que passam pelo câncer de mama, Terezinha e eu, fundamos a Associação VIVA MELHOR.”

Vera Emilia Chiavelli Teruel

“Em 1996, a alteração de um dos mamilos foi o sinal para que eu descobrisse que estava com câncer de mama. Hoje, sou muito mais feliz, pois aprendi a valorizar e a saborear cada momento, transformando meus medos em coragem e acolhendo na Associação VIVA MELHOR todas as mulheres que precisam de mim”

Terezinha Pontes Cipriani

Vera Emilia Chiavelli Teruel e Terezinha Pontes Cipriani
Maria Tereza Leão de Oliveira

“O diagnóstico do câncer de mama veio através de um exame de rotina. Foi um grande choque, pensei que não ia suportar, mas comecei a sentir uma força interna que me impulsionou a lutar. A perda da minha mãe durante o tratamento foi muito doloroso, mas minha netinha Elisa me ajudou muito, toda vez que me via beijava minha cabeça (sem cabelo) e dizia que aquilo ia passar, pra mim foi um grande incentivo. Minha família foi maravilhosa, hoje sou voluntária do Viva Melhor procuro sempre levar uma palavra de carinho para aquelas que estão passando pela doença. Eu venci.”

Maria Tereza Leão de Oliveira
Maria Cecilia Mesquita

“Através do exame de rotina, descobri um câncer de mama. Foi um momento muito difícil na minha vida. Meu único filho tem “Síndrome de Down”, e era por ele que eu tinha de vencer essa doença. Descobri que podemos extrair sabedoria dessa experiência, viver uma espécie de renascimento, desenvolver mais fé, conhecer a força interior e aprender a viver o “presente” como dádiva de Deus. Conheci o Viva Melhor que me deu um novo alento.”

Maria Cecilia Mesquita
Francisca Parra

Em 1998, fazendo o exame de rotina, constatei que estava com câncer de mama. Fiquei muito angustiada e triste, mas graças a ajuda dos meus familiares, consegui passar os momentos difíceis da cirurgia, da quimioterapia e da radioterapia. Perdi meus cabelos e usei peruca, mas o mais importante é que venci a doença. Nessa fase encontrei essas mulheres maravilhosas do Viva Melhor, o qual estou desde o começo

Francisca Parra
Ideli Anselmi

“Fui alertada por meu companheiro de que meu mamilo esquerdo estava se retraindo. Diante da insistência dele, decidi ir ao médico. Os exames detectaram o câncer, mas não entrei em desespero. A serenidade se refletiu no meu equilíbrio físico, mental e espiritual perante a doença. Hoje adotei um estilo de vida mais saudável e aconselho a todas que se OLHEM, se TOQUEM e se AMEM.”

Ideli Anselmi
Anelita Felipe Alves

“Em setembro de 2002 percebi um nódulo na minha mama. Como várias pessoas da minha família haviam morrido de câncer de mama, pensei que seria a próxima. Não queria ir ao médico, mas depois e tanta insistência do meu marido, acabei indo e realmente era um nódulo maligno. Meu marido foi meu porto seguro em todos os momentos. Fiz a mastectomia e depois a reconstrução. Hoje estou feliz ao lado da minha família e das minhas amigas do Viva Melhor.”

Anelita Felipe Alves
Marlene Zequini

“No dia 13/12/1998 descobri um nódulo na minha mama fazendo um auto-exame. Passei em consulta na mastologista, a qual me encaminhou para fazer os exames. Ao chegarem os resultados, não deu outra, era na verdade um câncer de mama, fiz uma quadrantectomia e os tratamentos indicados, como a quimioterapia e radioterapia. Em 2001 percebi uma alteração na mesma mama, ai tive que fazer uma mastectomia. Fiquei apavorada, pois um dos meus filhos é especial e depende totalmente dos meus cuidados. Chorei demais nessa fase. Hoje estou recuperada, tenho netos lindos e uma família maravilhosa. Faço parte do Viva Melhor desde a sua fundação.”

Marlene Zequini
Claudia César Costa

Minha história de vida é muito sofrida. Fui maltratada e agredida pelo meu marido. Em 2006 fazendo autoexame das mamas descobri um nódulo e infelizmente era um câncer. Não aguentando mais tanto sofrimento, fiz uma denúncia na delegacia da mulher, a qual me encaminhou para casa abrigo. Passei por uma mastectomia e continuo em tratamento. Hoje sou uma mulher independente e guerreira, estudo e cuido da  minha saúde. Sou voluntária do Viva Melhor.

Claudia César Costa
Lucia Cristina

Em 2004, fazendo autoexame das mamas, descobri uma alteração e imediatamente fui ao meu ginecologista. Quando relatei o que havia sentido ele achou que podia ser algo relacionado com a amamentação. Por sorte resolveu pedir uma biópsia e infelizmente era um câncer de mama. Havia perdido minha mãe, minha vó e minha tia com câncer no ovário. Com o resultado em mão vi na minha frente um atestado de óbito. Pensei, não vou ver meus filhos crescerem. Tinha um menino de três anos e uma menina de um ano. Chorei muito, tive medo, mas pensei: tenho que lutar, se o câncer é ruim eu tenho que ser pior que ele. Com a ajuda do meu marido, dos meus sogros, do meu médico e com fé em Deus, eu venci e sou feliz. O Viva Melhor pode contar comigo.

Lucia Cristina
Elaine Moreira da Silva

Em 2012 percebi um nódulo na mama e não dei muita importância, estava atravessando um momento difícil no casamento e no trabalho, sentia muitas dores no corpo e na alma, e mesmo com todos esses problemas meu marido foi embora. Em fevereiro de 2013 consegui realizar a minha cirurgia. Foi um processo doloroso, a família não soube lidar com a situação e aprendi a pedir ajuda. O Viva Melhor tem me dado apoio e estou aprendendo a cuidar de mim.

Elaine Moreira da Silva
Izabel de Oliveira Dias

Sempre me cuidei, fazia mamografia todo ano, mas em 2005 tive uma surpresa. O resultado veio com o diagnóstico de um nódulo maligno. Com o casamento do meu filho marado, pedi ao médico para adiar a minha cirurgia e não contei nada para ninguém , não queria estragar aquele momento tão especial. Passado o casamento, relatei para minha família o que ia acontecer comigo e recebi um grande apoio. Nesse período minha filha ficou grávida, ai a vontade de viver ficou maior. Hoje tenho netos que me trazem muitas alegrias. Através de uma amiga, conheci o Viva Melhor e sou voluntária.

Izabel de Oliveira Dias
Olívia Francisca de Lima

“Em 2003, ao ver a personagem da novela fazendo um autoexame, fui para a frente do espelho e fiz os mesmos gestos pela primeira vez. Foi um choque sentir um nódulo na mama. A biópsia diagnosticou o câncer e como tinha menos de 1 cm, fiz a cirurgia conservadora. O apoio da família foi fundamental. Em 2004, conheci a Associação VIVA MELHOR, e hoje, sinto-me realizada por poder ajudar outras mulheres, mostrando a importância do diagnóstico precoce. O câncer foi uma bênção, pois hoje dou muito mais valor à vida.”

Olívia Francisca de Lima
Mulher da Semana

Quem será a mulher da próxima semana? Toda segunda-feira uma nova mulher irá dar seu depoimento, e você pode ter acesso à ele por esta página, através do seu e-mail ou na nossa página do Facebook. Caso queira receber diretamente no seu e-mail, cadastre-se no botão abaixo.

Mulher da Semana

Gostaria de receber os depoimentos diretamente no seu e-mail?

Clique no botão abaixo para receber os depoimentos da mulheres da semana diretamente em seu e-mail e compartilhe com quem precisa.

Entenda a história um pouco mais sobre a Associação Viva Melhor

A grande dificuldade de tratamento enfrentada pelas pacientes com câncer de mama fez com que um grupo de amigas se unisse e fundasse em 18 de maio de 1999, a Associação Viva Melhor – Mulheres Mastectomizadas.

Localizada em Santo André, na região do Grande ABC Paulista, a Viva Melhor atende pacientes de diferentes regiões e tem como objetivo facilitar a reabilitação física, emocional e estética de mulheres com câncer de mama. Por meio de reuniões, palestras, caminhadas e outras atividades, a associação realiza um trabalho de conscientização na sociedade sobre a importância de realizar os exames periódicos como prevenção da doença.

Além disso, a entidade também oferece um atendimento totalmente voltado à assistência da mulher com câncer que vai desde o acompanhamento psicológico, orientação no tratamento até a doação de próteses.

 

Com o intuito de melhorar o serviço oferecido às pacientes, a instituição busca trocar experiência com outras entidades semelhantes e suas voluntárias realizam cursos oferecidos pelo Hospital das Clínicas e pela Faculdade de Medicina do ABC. Pensando na qualidade de vida da mulher mastectomizada, a Viva Melhor, em parceria com a Pró-Pharmacos e Morisco, desenvolveu um sutiã exclusivo para as necessidades específicas da mulher mastectomizada. Com mais de 10 anos de existência, a Viva Melhor atende em média 10 novas pacientes a cada semana e conta com 60 voluntárias que atuam em diversas áreas, realizando palestras informativas com médicos, atividades recreativas, vendas de camisetas, artesanatos, campanha anual de prevenção ao câncer de mama com caminhada, entre outros. No decorrer deste período, a Viva Melhor já atendeu aproximadamente 3.000 mulheres, doou cerca de 2.400 próteses, e realizou mais de 200 palestras. Sua estrutura permite a produção de 50 próteses/mês que são confeccionadas por voluntários e contam com quatro máquinas de costura além do empréstimo de cerca 16 perucas/ mês. 

Fonte: Virtual Media Group

Apoio

Fundado em 1981 pelo Dr. James Cubero Daniel o Centro de Oncologia do ABC é uma clínica especializada no tratamento do câncer, e que tem como fundamento, propiciar cuidados e apoio assistencial de qualidade aos pacientes e conveniados.

www.oncologiaabc.com.br

Gostaria de receber os depoimentos diretamente no seu e-mail?

Clique no botão abaixo para receber os depoimentos da mulheres da semana diretamente em seu e-mail e compartilhe com quem precisa.