Brasil é um dos líderes em câncer de cabeça e pescoço

Compartilhe:

O câncer de cabeça e pescoço é um problema grave e atinge muitas pessoas ao redor do mundo. De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), foram registrados mais de 15 mil novos casos de câncer na cavidade oral e cerca de 7 mil casos de câncer de laringe em 2016.

Conversamos com o Dr. Leandro Matos, médico cirurgião de cabeça e pescoço do Centro de Oncologia do ABC. Ele falou um pouco mais sobre a doença em si, tratamentos e prevenções.

Existem sinais de alerta quanto à suspeita de câncer de cabeça e pescoço. Entre eles úlceras orais que não cicatrizam após 21 dias, ou rouquidão persistente pelo mesmo período. O especialista informa que isso é devido ao fato do câncer da boca e da laringe, serem os mais frequentes.

Existem múltiplas opções de tratamento que podem ser empregadas, combinadas ou isoladamente. Elas envolvem cirurgia, quimioterapia e radioterapia. São tumores que, caso diagnosticados precocemente, têm grande chance de cura. Porém, em casos avançados, essas taxas podem ser muito baixas.

Prevenção é essencial

O Dr. Leandro alerta que, sobre o câncer de boca, o tabagismo é o principal fator de risco. Mas o uso abusivo de álcool e infecção pelo papiloma vírus humano (HPV), adquirido por relação sexual desprotegida, também podem contribuir para a aparição da doença.

O Brasil, infelizmente, ainda é um país com grande incidência da doença. Os cânceres de cabeça e pescoço, quando agrupados, representam o segundo tipo mais frequente de câncer nos homens brasileiros. Os casos são mais altos nos países com baixos níveis socioeconômicos, com altas taxas de tabagismo e abuso do álcool.

Antes de qualquer revolução no tratamento desse tipo de câncer, é muito importante que o foco seja a prevenção, ou seja, parar de fumar e de beber são os passos mais importantes para diminuir as chances de adquirir a doença. Lembrando que o uso de camisinha nas relações sexuais é fundamental para se proteger contra uma DST (Doença Sexualmente Transmitível).

O apoio multiprofissional para sucesso no tratamento do câncer

Segundo o médico, o atendimento humanizado é de suma importância e faz a diferença para os portadores da doença. “Esses pacientes necessitam de um apoio multiprofissional que envolve cirurgião, oncologista, psicologia, nutrição, cuidados de enfermagem e muito apoio da família”, comenta Matos.

O CEONABC é referência em diagnóstico e tratamento do câncer, e nosso corpo clínico conta com especialistas de diversas áreas. Estamos sempre prontos para atender todos os pacientes da melhor forma, além de marcarmos presença nos maiores eventos em Oncologia. Pelo Brasil e pelo mundo, estamos sempre buscando a atualização e aprendizado.

Acompanhe nossa página na web, Facebook e Instagram para ficar por dentro das atividades de todo nosso staff e das novidades do CEONABC. Se preferir, entre em contato conosco para saber mais.

Você pode ver também:

Centro de Oncologia do ABC discute as novidades da Medicina Aconteceu no dia 21 de junho, na sede de São Caetano do Centro de Oncologia do ABC, o evento “As Novas Tendências em Câncer de Mama”, que promoveu um encontro com uma interação especial das equipes de oncologia e mastologia do ABC. As palestras re...
CEONABC PARTICIPA DE TREINAMENTO EM PESQUISA CLÍNICA A Dra. Claudia Sette, atuante em Oncologia Clínica do CEONABC, marcou presença em treinamento de pesquisa clínica. O evento foi realizado nos dias 16 e 17 de agosto em Buenos Aires, na Argentina. As pesquisas clínicas consistem em testes com humanos...
OS BENEFÍCIOS PARA O DOADOR DE SANGUE NO BRASIL A doação de sangue é um ato de solidariedade e que pode salvar inúmeras vidas. Porém, muitas pessoas ainda são resistentes à essa prática, seja por medo, insegurança ou simplesmente falta de informação sobre o assunto. A prática da doação de sangu...
Câncer de mama: tudo o que você precisa saber! No mês de outubro, as atenções se voltam para uma campanha de extrema importância, o Outubro Rosa. O combate e prevenção do câncer de mama deve ser algo constante, pois é uma das doenças que mais atingem mulheres ao redor do mundo, mas a campanha vei...
Compartilhe: